sexta-feira, 25 de março de 2011

UM POETA ENTRE OS MÚSICOS


Esse negócio de escrever está ficando cada vez mais legal. Essa edição de hoje foi especialmente  escrita para uma amiga violista. Então, sem papo furado, vamos ao que interessa. =)

Viena, 31 de janeiro de 1797. Morreu aos 31 anos, em 19 de novembro de 1828. Um jovem músico que tinha mais que a própria capacidade de ir muito além. De natureza alegre e expansiva, morreu quase sem dinheiro, suas obras eram ditas por editores da época como papel desperdiçado. Um ultraje para tal compositor. Com uma variedade de mais de 600 lieder (canções), além de trios, que vale o comentário, o Trio para Violino, Violoncelo e Piano, Op. 100, em Mi Bemol, na qual Schubert estrutura pedaços da Eroica e da Quinta Sinfonia de Beethoven, uma grande homenagem para seu herói. Quartetos, na qual o mais famoso quarteto schubertiano sem dúvida é A morte e a Donzela. 


Schubert realizava muita alternância entre os modos maior e menor. Maior, que, em geral, expressa alegria, portanto, amor. E menor, expressando no geral, tristeza, a dor. Essa dualidade foi carregada durante toda a vida de Schubert, assim como a condição de homosexual, para muitos estudiosos. O que tem a ver com sua música possuir uma sensibilidade essencialmente feminina.

Quinteto A Truta para Cordas e Piano, em Lá Maior, Op. 114.

Com certeza, a mais célebre e conhecida obra camerística de todos os tempos. Ao piano, junta-se não o quarteto de cordas habitual, mas um quarteto com violino, viola, violoncelo e contrabaixo. Uma obra com uma sonoridade diferente, muito além da instrumentação. Essa música possui extenso diálogo entre violino e violoncelo, alternância entre piano e violino, tema melancólico entre viola e violoncelo, variação de tema entre contrabaixo e violoncelo, novos temas apresentados, com violino e viola dialogando com o violoncelo. Além de muitos trechos de escrita livre com elementos de temas anteriores. Enfim, tenham uma boa jornada musical e uma boa audição dessa obra.

1.      Allegro Vivace.
2.      Andante.
3.      Scherzo: Presto.
4.      Tema e Variações: Andante.
5.      Finale: Allegro Giusto


Qualquer sugestão, reclamação, ou quem sabe, elogios, podem fazê-los nos comentários, que serão muito bem aceitos e lidos com carinho. O blog passará por pequenas mudanças, então não estranhem se um dia ele ficar diferente. Dentro em breve vocês, meus queridos, terão um espaço nesse despretensioso e singelo blog. Aguardem! Obrigado pela sua visita, não esqueça de votar na enquete.



Nenhum comentário:

Postar um comentário